Hoje é 1 outubro 2022

ALMG cria comissão extraordinária para defesa de política públicas para os idosos

ALMG - Comissão do idoso - Cristiano Silveira - by Jean Piter (2)

Cristiano Silveira é membro da Comissão do Idoso. (Foto: Jean Piter)

Criar e fiscalizar a execução de políticas públicas para a terceira idade. Esse é o principal objetivo da Comissão Extraordinária do Idoso, que foi instalada oficialmente nessa quarta-feira (11) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A cerimônia contou com a participação de dezenas de pessoas e autoridades que atuam na defesa dessa parcela da população. O deputado Cristiano Silveira é um dos membros efetivos do grupo de trabalho.

 

Durante a solenidade, foram apresentados dados relativos à violência contra pessoas da terceira idade. No Brasil, a cada 10 minutos um idoso é agredido. Por conta disso, os parlamentares defenderam a necessidade de criação de delegacias especializadas e de outras políticas para enfrentamento a esse problema. Para os deputados, também é preciso que o homicídio de pessoas com mais de 60 anos de idade passe a ser considerado crime hediondo.

 

O crescimento dessa parcela da população é outra preocupação dos deputados. Hoje, 12% da população de Minas Gerais tem mais de 60 anos. Esse número dever duplicar nas próximas duas décadas, segundos estudos. “Os idosos precisam ser capacitados para terem uma segunda ou uma terceira profissão, para que o mercado de trabalho possa absorver essa mão de obra. Eles têm experiência e disposição para continuar contribuindo com o país”, disse Cristiano Silveira.

 

 

Participação social

ALMG - Comissão do idoso - Cristiano Silveira - by Jean Piter (1)

Dezenas de pessoas acompanharam a cerimônia. (Foto: Jean Piter)

Para o secretário de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social, André Quintão, é preciso levar informações para os idosos sobre os programas existentes. Ele citou como exemplo o pagamento do benefício de prestação continuada, no valor de um salário mínimo, que é pago a quem não recebe nenhum benefício previdenciário, como aposentadoria, ou que não tem renda familiar.

 

O secretário de Estado de Direitos Humanos, Nilmário Miranda, destacou que foram realizadas 280 conferências da terceira idade em cidades mineiras que já formalizaram os Conselhos Municipais do Idoso. Entretanto, para ele, o número desses espaços, criados para ouvir as demandas dessa parcela da população, ainda é pequeno. “Temos 853 municípios em Minas, nem mesmo metade deles conseguiram implementar esses espaços. Devemos trabalhar para expandi-los”.

 

Confira o pronunciamento de Cristiano Silveira


Com informações da Assessoria de Comunicação da ALMG.

Posts Relacionados

Comentários estão fechados.