Hoje é 22 setembro 2021

Questionado por servidores, novo plano de carreira da EMC será tema de audiência pública na ALMG

radio-inconfidencia-mg

Sede da EMC em Belo Horizonte. (Foto: Carlos Alberto/Imprensa MG)

O deputado estadual Cristiano Silveira protocolou, nesta terça-feira (24/08/2021), um requerimento para realização de uma audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). O parlamentar que discutir as carreiras dos trabalhadores da Empresa Mineira de Comunicação (EMC), na Comissão do Trabalho, da Previdência e da Assistência. A data da reunião deverá ser divulgada nos próximos dias.

Segundo o deputado, a proposta é que o Governo possa explicar como será aplicado o novo Plano de Cargos e Salários (PCS) dos funcionários e qual será o impacto disso para a Rádio Inconfidência, a Rede Minas e os servidores. “O plano aprovado pelo conselho da EMC congela a progressão de algumas carreiras, acaba com concurso para outras carreiras e abre espaço para a contratação de terceirizados. Isso certamente tem impacto na prestação de serviço dessas empresas e na vida dos trabalhadores. Por isso estamos colocando o tema em pauta”, explica Cristiano.

Terceirização
O principal ponto de insatisfação dos servidores da rádio Inconfidência é a proposta de acabar com a carreira dos radialistas concursados. As funções exercidas pela categoria poderão ser terceirizadas, de acordo com o plano aprovado pela atual gestão. Os servidores também cobram recomposição salarial. Na Rede Minas, os trabalhadores cobram informações claras sobre o plano de carreira.

EMC
A Empresa Mineira de Comunicação (EMC) foi criada em 20 de setembro de 2016 por meio da Lei nº 22.294. Ela representa a integração da comunicação pública do Estado, conduzida pela Rádio Inconfidência e pela Rede Minas. Tem o objetivo de difusão de atividades educativas e culturais e o apoio à prestação de serviços, por meio do rádio, da televisão e da internet.

Posts Relacionados