Hoje é 11 dezembro 2017

Projeto de preservação de nascentes da Serra do Espinhaço avança na ALMG

turfeiras

As turfeiras são um ecossistema que fazem reserva de água. (Foto: Montanhas Magicas.pt)

A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou, nessa quarta-feira (22/11/2017), o Projeto de Lei 3.062/2015. De autoria do deputado estadual Cristiano Silveira, o texto propõe que a região das turfeiras, na Serra do Espinhaço, no Norte do estado, seja transformada em área de preservação ambiental. A medida visa preservar as nascentes que estão nessa localidade, que são responsáveis pelo abastecimento de diversos rios.

As turfeiras são um tipo de solo, semelhante a uma esponja, que absorve uma enorme quantidade água das chuvas para abastecer rios e córregos. O texto prevê a proibição de caça, pesca, aterro, desmatamento, drenagem, loteamento, atividades agrícolas e industriais no terreno demarcado, em um raio de 500 metros das nascentes. O projeto será analisado em outras comissões nos próximos dias e terá que ser aprovado, em dois turnos no Plenário, antes de ser enviado para sanção ou veto do governador.

“Sabemos que o Norte do estado sempre enfrentou problemas de estiagem. Por isso, mais do que nunca, é preciso que as nascentes da região sejam preservadas, para garantirmos o abastecimento de água para a população de vários municípios. Sem água, não há vida. Não há como desenvolver nenhuma atividade econômica. Por isso, defendemos a aprovação desse projeto”, ressalta o Cristiano Silveira.

Meio ambiente
As turfeiras são um ecossistema, formado por um tipo solo de terra escura, um volume de 90% de água, e plantas em estado de decomposição. Os córregos que nascem dessas águas compõem as bacias dos rios Araçuaí, Jequitinhonha e até o mesmo o Rio Doce. Além disso, o bioma também absorve gás carbônico e libera oxigênio.

Posts Relacionados