Hoje é 22 setembro 2021

Projeto destina recursos para que artistas façam apresentações na web durante a pandemia

live-show-web

Projeto prevê financiamento para apresentações artísticas na internet. (Foto: Reprodução / Facebook)

A proibição de aglomeração de pessoas para evitar a contaminação pelo coronavírus vem impactando diversos setores da economia. Boa parte do comércio está fechada. Alguns estabelecimentos considerados essenciais, como padarias, supermercados e farmácias seguem funcionando com restrições.

E nesse período de isolamento, um dos setores mais prejudicados foi o de artes e espetáculos. Com bares, casas de show, teatros e outros espaços com as atividades paralisadas, os profissionais dessa área vem passando por dificuldades. São artistas, técnicos e gestores que perderam suas fontes de renda.

Para aliviar um pouco esse problema, o deputado estadual Cristiano apresentou o Projeto de Lei 1.852/20 na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A proposta foi construída em parceria com o Fórum Permanente de Cultura de Minas e com o apoio de 270 grupos, coletivos e entidades culturais do estado.

O texto prevê a utilização de R$ 11 milhões de reais do Fundo Estadual da Cultura para financiar atividades de artistas mineiros durante a pandeia. Para isso, o Governo lançaria editais simplificados para apresentações online. Com isso, a população poderia assistir gratuitamente os espetáculos em celulares, tablets, computadores e smart-TVs.

“A primeira coisa que temos que lembrar é nem todo artista é rico a famoso. A maioria não é. A maior parte trabalha duro pra sustentar a família. Como os músicos que tocam em bares e restaurantes. Muitos recebem cerca 100 reais por uma noite de trabalho. O mesmo acontece com atores de teatro, produtores, técnicos de som e iluminação. É gente que trabalha atrás dos palcos, mas que faz o show acontecer. São essas pessoas que hoje estão sem renda e que precisam de ajuda pra se sustentar”, explica Cristiano Silveira.

O projeto precisa ser aprovado na ALMG e sancionado pelo governador para entrar em vigor.

Posts Relacionados