Hoje é 9 dezembro 2022

Denúncia: Zema manipula dados para impedir o reajuste dos servidores

O Sindicato dos Servidores da Tributação, Fiscalização e Arrecadação do Estado de Minas (Sinfazfisco) publicou, no dia 22/04, uma análise sobre os dados apresentados pelo governo Zema para o Supremo Tribunal Federal (STF) a fim de conseguir a liminar contra o reajuste dos servidores. 

O governo afirmou que os reajustes anuais chegariam a R$8,68 bilhões mas, segundo a análise do Sinfazfisco, o impacto real com o reajuste da Segurança, Educação e Saúde seria de R$4,71 bilhões, quase 50% do valor apresentado por Zema.

Frente a essas declarações, o deputado estadual Cristiano Silveira apresentou um requerimento solicitando que a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) apure o impacto real dos reajustes. O intuito do requerimento é justamente confirmar essas informações e levá-las ao ministro Barroso, que é relator da ação, para que as medidas necessárias sejam tomadas caso os dados apresentados pelo governo Zema realmente sejam enganosos.

“Tudo indica que o governo pode estar mentindo ao Supremo Tribunal Federal. Zema segue atacando os servidores e lutando para retirar o que é de direito das categorias. Precisamos investigar essas informações porque, pelo que parece, o governo está manipulando dados para impedir o reajuste dos servidores” afirma Cristiano Silveira.

 

Dinheiro em caixa

O sindicato também divulgou que o saldo nas contas do governo no último dia 18 de abril era de mais de R$35,4 bilhões.

“O governo Zema insiste na falta de recursos para garantir o pagamento do que é direito dos servidores. Mas os números não mentem:  há dinheiro em caixa, o que falta é compromisso com o serviço público mineiro”.

 

 

 

Acesse AQUI a matéria publicada no site do Sinfazfisco na íntegra.

 

Leia também:

Deputados derrubam veto de Zema ao reajuste dos servidores

 

Posts Relacionados