Hoje é 6 maio 2021

Cristiano Silveira defende ações de proteção e valorização para os servidores da saúde

Na data em que é comemorada do Dia Mundial da Saúde, dia 07 de abril, o deputado estadual Cristiano Silveira falou sobre sua preocupação com os profissionais desta área. O parlamentar destacou que é preciso dar melhores condições de trabalho aos servidores que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus. Ele também falou sobre os projetos que vem defendendo na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

 

Proteção e valorização
Em maio de 2020, a pedido do deputado Cristiano Silveira, a ALMG enviou um ofício ao Governo do Estado. O documento pedia providências ao Estado para o pagamento do adicional máximo de insalubridade para todos os servidores que atuam na linha de frente de combate à covid-19. A gratificação seria de 40% do salário mínimo, a ser paga enquanto durar o período de calamidade.

Cristiano também é autor do Projeto de Lei 2.020/2020, que está sendo analisado na ALMG. A proposta defende que sejam feitos testes para a covd-19 em todas as pessoas que tiveram contato direto com alguma outra que tenha tido o diagnóstico positivo da doença. A medida busca dar a real situação do estado em relação à pandemia.

A assistência aos familiares é outra preocupação de Cristiano Silveira. Ele também é autor do Projeto de Lei 1.836/2020, apresentado na ALMG. O texto prevê a criação da uma pensão especial para os casos de morte de servidores que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus. O benefício deverá ser pago de forma integral à família ou dependente do funcionário público em questão.

Outro projeto voltado aos trabalhadores da saúde é o de máscaras mais seguras, PL 2.548/2021. O parlamentar defende o fornecimento do item tipo N95/PFF2 para os servidores que atuam na linha de frente de enfrentamento à pandemia.

O deputado também vem cobrando do Estado mudanças nas regras de controle de ponto da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig). Ele enviou um pedido ao Estado para sejam adotadas normas mais compatíveis com a realidade dos trabalhadores. A ideia é que seja permitida a compensação de atrasos, para evitar descontos no pagamento dos servidores.

Posts Relacionados