Hoje é 22 outubro 2018

Bancada do PT na ALMG discute reivindicações de servidores com Governo

ALMG- Bancada PT - by Pedro Fonseca

Parlamentares se reuniram para debater demandas dos servidores. (Foto: Pedro Fonseca / ALMG)

Discutir reivindicações de servidores públicos estaduais. Este foi o principal ponto da pauta da reunião realizada nesta quarta-feira (17/08/16), na sede do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). O encontro contou com a participação da bancada do Partido dos Trabalhadores (PT) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e com o secretário de Estado de Governo, Odair Cunha.

Os parlamentares apresentaram demandas de funcionários das superintendências regionais de ensino (SREs). “Ficou acertado que o Governo vai suspender o corte de ponto dos servidores das SREs. O corte estava sendo aplicado por conta das aulas perdidas na greve do ano passado que não foram repostas. Com a suspensão, vamos retormar as negociações para resolver este problema”, explicou o deputado estadual Cristiano Silveira, vice-líder do Governo na ALMG.


UEMG e Sindieletro

Sobre os servidores da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), o secretário Odair Cunha informou que a pauta de reivindicação da categoria será analisada. Ele também afirmou que o Governo está intermediando o diálogo entre o Sindicato dos Eletricitários de Minas Gerais (Sindieletro-MG) e a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

Outro ponto discutido foi o atraso no repasse de verbas para escolas rurais. “São 21 escolas que atendem a quase dois mil alunos, com uma formação voltada para a agricultura familiar. Uma atuação importante que não pode ser paralisada. Vamos trabalhar junto ao Governo para encontrar a melhor forma de resolver esses problemas”, destacou Cristiano Silveira.


Encaminhamento

A expectativa é de que o Governo apresente propostas para as demandas nos próximos dias. “Estamos em um momento de crise, com arrecadação em queda. É uma situação difícil. Mesmo assim o Estado tem cumprido com seus compromissos. Acredito que vamos encontrar o melhor caminha para superar essas dificuldades”, disse Cristiano.

Posts Relacionados

5 Comentário

  1. DALVA COUTINHO
    18 de agosto de 2016 at 15:29 Responder

    Nós das SREs e Órgão Central não trabalhamos com alunos, não temos aulas a pagar, temos montante de serviço, e hoje, depois de um trabalho intenso, já estamos com a demanda do período de greve, em dia, praticamente em todos os setores.
    Dalva

  2. ANA CLAUDIA ALMEIDA CRUZ
    18 de agosto de 2016 at 18:06 Responder

    Agradeço o apoio, mas infelizmente o desconto ocorreu. O Paulo Brescia enviou um email para o setor de pagamento de cada SRE e ordenou que estava mantido os descontos das faltas no cheque dos servidores da SRE e OCs. Infelizmente as ordens e hierarquias não são obedecidas no governo Pimental. SEE só nos pune e nos oprimi, lamentável …..

    • Jean Piter
      18 de agosto de 2016 at 19:00 Responder

      Olá Ana Claudia. Foi uma comunicação que já estava programada, o email que vocês receberam. Pode desconsiderar. O Governo garantiu que não haverá corte e que irá fazer a negociação com a categoria.

  3. Kristiane Quintino Teixeira
    18 de agosto de 2016 at 19:21 Responder

    E os Diretores apostilados que as Orientacoes em falta de conformidade com a Lei 21710/15 excluiu??

  4. Patrízia
    18 de agosto de 2016 at 21:39 Responder

    Valeu suspensão do corte de ponto das sres, pena que a Sra. Macae não acreditou e ou não foi comunicada da decisão do GOVERNO e o corte foi mantido, a taxação do pagamento encerrou as 14:00h de hoje 18/08/2016 e a see não sabia de nada.